Logo
NOVIDADES VEGANWAY
Nutritional Yeast - Levedura Nutricional vegana VeganWay
Inédita no Brasil, a levedura inativa (Saccharomyces cerevisiae) obtida no processo de fermentação da cana-de-açúcar, chegou para adicionar sabor e saúde ao preparo de receitas quentes e frias. Considerada um super-alimento, enriquece nutricionalmente pratos veganos e vegetarianos, sucos verdes, shakes detox, entre outros alimentos, sendo uma grande aliada da boa forma e do bem-estar para quem busca uma alimentação funcional e mais natural.

CARACTERÍSTICAS

  • 7g de proteína por dose
  • Todas as vitaminas do complexo B
  • B12 de origem confiável (produto vegano)
  • Fonte natural de Zinco, Selênio e Fibra Alimentar
  • Sem corantes/conservantes artificiais
  • Sem ingredientes de origem animal
  • Sem lactose/glúten/soja/ovo
  • Pote 200g

BENEFÍCIOS

  • 100% VD* recomendado das vitaminas do complexo B
  • Rico em antioxidantes que combatem os radicais livres
  • Baixo teor de sódio/Sem adição de sal
  • Enriquece suas receitas nutricionalmente
  • Adiciona sabor a pratos quentes e frios
  • Ideal para suplementação nutricional de veganos e vegetarianos

* VD = Valor Diário recomendado para consumo pela Organização Mundial de Saúde (OMS), para um adulto saudável, com base numa dieta de 2000kcal ou 8400kJ por dia.

SAIBA MAIS

Vitamina B1 (Tiamina)

A Vitamina B1 ou Tiamina é essencial para manter as funções celulares e está envolvida com uma ampla gama de funções do corpo. Os alimentos ricos em vitamina B1 ajudam a melhorar o metabolismo dos carboidratos e regular o gasto de energia. E mais:

  • é responsável pelo correto metabolismo dos carboidratos
  • desempenha um papel importante para a saúde do fígado
  • é necessária para olhos, cabelos, unhas e pele saudáveis
  • é um excelente repelente natural para evitar picadas de mosquitos (incluindo o da dengue, zika vírus ou febre de chikungunya) pois seu teor de enxofre forma compostos sulfúricos que liberam cheiro desagradável através do suor

Um adulto saudável deve consumir de 1,2mg (homens) e 1,1 mg (mulheres). Alimentos vegetais ricos em B1 são: levedura de cerveja em pó, pistache, sementes de girassol, amendoim, feijões (todas as variedades), castanha de caju, aspargos, gérmen de trigo e ervilhas.

Vitamina B2 (Riboflavina)

A vitamina B2 age como uma coenzima e ajuda a metabolizar carboidratos, gorduras e proteínas, sendo um nutriente determinante para a produção de energia, o crescimento, o funcionamento do sistema respiratório e dos processos oxidativos. E mais:

  • melhora a visão, tonifica pele, unhas e cabelos
  • ajuda na cicatrização de lesões.
  • é importante para a saúde bucal e dos olhos
  • trabalha em conjunto com as outras vitaminas do complexo B, particularmente a B6 (Piridoxina)
  • tem ligação com a Glutationa, uma das enzimas que elimina  os radicais livres do corpo e ajuda no transporte intracelular do Cobre
  • diminui enxaquecas, ajuda a prevenir a catarata e até alivia a anemia falciforme

Um adulto saudável precisa consumir em média de 1,1 a 1,3mg de Vitamina B2 diariamente. Fontes vegetais que tem B2 são o espinafre e outros vegetais de folhas verdes, levedura de cerveja, beringela, mandioca, brócolis, cará, feijões, ervilha, soja, lentilha, amendoim, grão-de-bico, trigo, arroz, pêssego, pera, ameixa, damasco e amêndoas.

Vitamina B3 (Niacina)

Essencial para o metabolismo, participa do processo de digestão e absorção de carboidratos, gorduras e proteínas, e da produção de energia a partir deles. E mais:

  • auxilia na produção de ácido clorídrico (HCL), fundamental para a boa digestão
  • participa da produção de hormônios sexuais e hormônios relacionados ao estresse
  • importante para a ação de enzimas antioxidantes
  • auxilia na manutenção de uma pele saudável e bonita
  • contribui com o bom funcionamento dos sistemas cardiovascular e nervoso
  • também é conhecida por vitamina PP, ou Preventiva da Pelagra, doença caracterizada por dermatite, distúrbios gastrointestinais e psíquicos, associada à sua carência orgânica

Fontes vegetais de vitamina B3 são os cereais, especialmente na forma de farelo (como o de arroz e gérmen de trigo), sementes e oleaginosas (gergelim, amendoim), vegetais (batata-doce e abóbora), frutas (nectarina, pêssego e goiaba). Por ser um nutriente hidrossolúvel, quando os alimentos que são fonte de niacina são cozidos, tendem a perder parte de seu valor nutricional. Um adulto saudável deve ingerir entre 12 e 19mg (ou 6,6mg) de vitamina B3 por cada 1000 calorias ingeridas ao dia e, para sua perfeita fixação no organismo, requer a presença de Triptofano (aminoácido que está presente nas mesmas fontes da vitamina B3). A absorção de niacina ocorre no intestino delgado e o excesso dessa vitamina é eliminado pela urina.

Vitamina B6 (Piridoxina)

A vitamina B6 é eficaz contra mais de 100 problemas de saúde que vão desde doenças importantes como do coração, a irritações ocasionais como a TPM. E mais:

  • auxilia no metabolismo dos aminoácidos e gorduras
  • ajuda a prevenir problemas do sistema nervoso e da pele
  • alivia náuseas e reduz cãimbras noturnas
  • ajuda a prevenir a formação de cálculos renais

Boas fontes vegetais de B6 incluem banana, feijões, couve-flor, alho, passas, nozes, abacate, aveia e cereais em grão, pimentão, espinafre, batatas cozidas (com a pele), ervilha, inhame, brócolis, aspargos e nabos. A ingestão recomendada é relativamente baixa: entre 1,2 e 1,7mg/dia para um adulto saudável.

Vitamina B9 (Ácido fólico)

A vitamina B9, ácido fólico (ou folacina), é responsável pela formação de proteínas e de hemoglobina, atuando no crescimento e na divisão celular, no tratamento de doenças e no funcionamento do trato intestinal.  E mais:

  • melhora ulcerações na boca
  • auxilia no tratamento da depressão
  • combate enxaquecas
  • ajudar na prevenção de doenças cardíacas e derrame
  • auxilia no controle da hipertensão
  • atua no sistema nervoso, previne e combate o estresse
  • melhora o bom humor
  • promove a saúde da pele e cabelos
  • indispensável para uma gestação/lactação saudável
  • essencial para a saúde dos espermatozóides

No reino vegetal é encontrada em abundância em vegetais folhosos (alface, couve, agrião, acelga, brócolis, etc), aspargos, feijões, couve-flor, couve-de-Bruxelas, amendoim, milho, suco de laranja, cogumelos, entre outros. Também está presente nas leveduras de cerveja e de cana-de-açúcar. Um adulto saudável deve ingerir cerca de 400mcg/dia.

Vitamina B12 (Cianocobalamina)

A vitamina B12 (cianocobalamina) é uma vitamina hidrossolúvel essencial para a vida pois atua na formação das hemácias (células vermelhas do sangue), na manutenção do sistema nervoso central e no funcionamento normal da vitamina B9 (ácido fólico). E mais:

  • libera a homocisteína na corrente sanguínea, aminoácido essencial para evitar bloqueios arteriais e coágulos, causas mais comuns dos infartos e doenças cardiovasculares
  • reduz o risco de danos ao DNA, um dos fatores de risco para o câncer
  • pode ajudar na regeneração dos músculos e manutenção das reservas de energia, porque interfere na síntese de creatina, proteína essencial para manter o nível adequado de massa muscular
  • previne a anemia perniciosa (megaloblástica)
  • estudos apontam que previne o encolhimento do cérebro
  • contribuir para diminuir o risco de desenvolver depressão
  • atua no metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas

Contrariando a cultura popular, a vitamina B12 não é de origem animal. Ela é produzida por microorganismos, bactérias encontradas praticamente em todos os tecidos animais.

Se as carnes são ricas em B12, isto ocorre porque os animais conseguem absorver a vitamina produzida pelas bactérias presentes em seu complexo trato gastrointestinal, composto por várias câmaras gástricas e com abundância de flora intestinal, onde estes microorganismos se reproduzem, depois são absorvidas pelo organismo dos bichos e passam para suas carnes, vísceras, etc. A B12 presente no leite e ovos ocorre por contato com as secreções dos animais. Já a B12 encontrada em algas e alimentos fermentados é diferente da que necessitamos para o nosso metabolismo.

O ser humano até produz microorganismos similares no seu intestino grosso, mas há um problema logístico, pois o intestino grosso fica depois do intestino delgado, que é onde ocorre o processo de absorção da B12. Sua absorção no organismo humano depende da presença do fator intrínseco (glicoproteína) e do ácido clorídrico para que as ligações peptídicas sejam quebradas. Com isso, ela pode ser absorvida no trato intestinal pelas células epiteliais do íleo terminal e, logo após, ser transportada pela corrente sanguínea, onde se ligará a proteínas séricas.

Por isso a eficiência na absorção da B12 está mais fortemente relacionada ao metabolismo do indivíduo do que à quantidade de cianocobalamina ingerida.

Mesmo entre populações onde é rico o consumo de carnes, peixes, frutos do mar, ovos e leites, estima-se que a deficiência de B12 atinja 40% das pessoas. As razões para essa deficiência variam, mas são causadas em sua maior parte pela má absorção da cobalamina causada por fatores do próprio organismo ou por agentes externos como, por exemplo, maior consumo de antiácidos ingeridos para aliviar os sintomas de estufamento depois de comer carnes.  

Como a B12 é uma vitamina sensível à luz, ácidos, bases e agentes oxidantes ou redutores, o processamento e cozimento dos alimentos fontes pode ter perdas significativas de até 30%. A ingestão conjunta de alimentos ricos em fibras também podem interferir na absorção da B12. O mesmo acontece na interação com certos medicamentos (neomicina, colchicina, ácido aminossalicílico e metformina). Tabaco, bebidas alcóolicas também podem interferir na absorção da B12.

As recomendações de ingestão diária de vitamina B12 é de 3 a 5 microgramas (mcg) por dia, sendo que 2,4mcg para adultos, 1,2mcg para crianças de até 8 anos e 2,6 mcg para gestantes e mães que amamentam (DRIS, 2004).

Zinco

O Zinco é um elemento químico essencial para equilibrar o processo respiratório das células, compensar e manter o esforço realizado durante atividades físicas. Além disso, é um mineral que participa de muitas reações importantes do metabolismo celular:

  • tem ação antioxidante
  • intervém no metabolismo de proteínas e ácidos nucleicos
  • estimula a atividade de mais de 100 enzimas (catalisadoras de reações químicas)
  • favorece o sistema imunológico
  • atua no controle cerebral dos músculos
  • ajuda na respiração dos tecidos
  • participa do metabolismo das proteínas e carboidratos
  • importante para o crescimento e a formação de tecidos
  • é necessário para a ação de enzimas
  • atua na cicatrização de ferimentos

Fontes vegetais ricas em Zinco incluem leguminosas (feijões, grão de bico, lentilha, ervilha), sementes de abóbora e de girassol, oleaginosas (nozes, castanhas, avelãs), folhas verdes escuras, cenoura, beterraba, cereais integrais (arroz, aveia, etc.). A ingestão de vitamina C na mesma refeição aumenta a absorção desse mineral pelo organismo. Já os fitatos presentes nos cereais integrais, leguminosas e sementes, diminuem sua absorção, por isso é importante deixá-los de molho em água filtrada por 8 a 12 horas antes do cozimento (descartando a água). A germinação e fermentação também reduzem o teor de fitato nos alimentos.

Selênio

O Selênio é um poderoso antioxidante e combate os radicais livres, sendo absorvido no trato gastrointestinal e armazenado em maior concentração no fígado e rins. A ação do Selênio está relacionada sinergicamente com a vitamina E, agindo na cura da doença hepática e de certas afecções musculares. E mais:

  • retarda o envelhecimento celular
  • diminui o risco de doenças cardiovasculares
  • melhora a resistência do sistema imunológico
  • previne as dores, fadiga e fraqueza muscular
  • participa do metabolismo da tireóide
  • ajuda na prevenção contra a gripe
  • desintoxica o organismo de metais pesados
  • mantém vasos sanguíneos e circulação saudáveis
  • previne o aparecimento de manchas brancas nas unhas

Grãos são excelentes fontes de selênio, embora o teor desse mineral nos alimentos dependa de sua concentração no solo e na água onde são produzidos. Um adulto saudável deve consumir de 55 a 70mcg/dia, o que é facilmente alcançado comendo uma única castanha-do-pará. Outra fontes de origem vegetal são sementes de girassol, repolho, brócolis e espinafre. Não se deve consumir mais que o indicado, pois a overdose de Selênio causa entoxicação do organismo, podendo levar a problemas sérios de saúde.

Fibra

As fibras são carboidrados que não produzem energia para o corpo, seu papel é interferir nos movimentos do sistema gastrointestinal, melhorando a nossa disposição e bom humor. As fibras não são digeridas pelo organismo, mas é exatamente por essa razão que são tão importantes para a saúde e a redução no risco de doenças. Existem as fibras solúveis (que diminuem o trânsito intestinal, contribuindo para a qualidade de vida das pessoas que sofrem de intestino solto e diarréias frequentes) e as insolúveis (que aumentam o trânsito intestinal, diminuindo a constipação). As fibras ainda têm efeito positivo sobre a mucosa e microbiota intestinal, fortalecendo as bactérias benéficas, que são essenciais para proteger esse órgão contra infecções.

7g de proteína por dose • Rende 13 porções

INGREDIENTES

Levedura inativa seca (Saccharomyces cerevisiae), vitamina B3 (niacina), vitamina B2 (riboflavina), vitamina B6 (cloridrato de piridoxina), vitamina B1 (nitrato de tiamina), ácido fólico / vitamina B9 (ácido pteroilmonoglutâmico), vitamina B12 (cianocobalamina), sulfato de zinco monohidratado e selenito de sódio. Não contém glúten.

TABELA NUTRICIONAL
Informação Nutricional Quantidade por porção (15g) VD%*
Valor Energético 32kcal=136kJ 2%
Proteínas 7g 9%
Carboidratos 1g 0%
Fibra alimentar 5,3g 21%
Vitaminas
Tiamina (B1) 1,2mg 100%
Riboflavina (B2) 1,3mg 100%
Niacina (B3) 16mg 100%
Piridoxina (B6) 1,3mg 100%
Cianocobalamina (B12) 2,4mcg 100%
Ácido Fólico (B9) 240mcg 100%
Cálcio 15mg 1,5%
Zinco 2,1mg 25%
Selênio 10,2mcg 25%
Ferro 1,9mg 14%
Sódio 30mg 1%

Não contém quantidades significativas de carboidratos, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans, fibra alimentar e sódio. *% Valores Diários de referência com base em uma dieta de 2000kcal ou 8400kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas. 

PERGUNTAS FREQUENTES • Nutritional Yeast

O que é Levedura Nutricional?

É uma levedura inativa seca para enriquecimento nutricional de receitas culinárias, lançamento exclusivo da VeganWay no mercado brasileiro. Considerada um super-alimento, é obtida a partir da fermentação biológica de uma linhagem de Saccharomyces cerevisiae cultivada na cana-de-açúcar, especialmente selecionada por seu alto valor proteico, bom perfil de aminoácidos (especialmente rico em Lisina e Metionina) e excelentes propriedades nutricionais (rico em Tiamina, Riboflavina, Niacina e Ácido Pantotênico) apresenta ainda uma quantidade razoável de ergosterol (fonte de vitamina D).

Porque usar Nutritional Yeast?

Nosso produto é fonte confiável de vitamina B12, nutriente essencial para a manutenção do sistema nervoso central, a produção de células do sangue, a formação do DNA das células e a prevenção da anemia megaloblástica. O Nutritional Yeast da VeganWay oferece 100% do valor diário*  de todas as vitaminas do complexo B que, juntas, trabalham para apoiar e elevar a taxa de metabolismo, melhorar as funções dos sistemas imunológico e nervoso, manter o tônus muscular e a pele saudáveis, promover o crescimento e divisão celular, prevenir anemia, ajudar no combate aos sintomas e causas do estresse, depressão e doenças cardiovasculares. E mais:

  • É fonte natural dos minerais Zinco e Selênio, que facilitam as respostas químicas do organismo.
  • Tem fibra alimentar, que contribui para o bom funcionamento do intestino e aumenta a sensação de saciedade, auxiliando no emagrecimento.
  • É usado como tempero para naturalmente realçar o sabor original de vários alimentos, melhorar a textura, encorpar e reduzir a utilização de sal no preparo de diversos alimentos.
  • Também pode ser utilizado para dar uma consistência mais ‘cremosa’ a sopas, caldos, condimentos e molhos.

*% VD = Valor diário de consumo recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para um adulto saudável, em uma dieta de 2000kcal ou 8400kJ.

Como usar o Nutritional Yeast da VeganWay?

Pode ser usado no preparo de receitas, assim como pode ser aplicada como tempero sobre saladas, torradas, pipoca, panquecas e massas, entre outros pratos quentes e frios. 

Como preparar o Nutritional Yeast da VeganWay

A levedura nutricional da VeganWay tem 100% do valor diário recomendado das vitaminas do complexo B, por isso nossa sugestão de uso refere-se a 1 porção individual, podendo ser ampliada para alimentar mais pessoas, proporcionalmente.

  • Bebidas: Adicione 1 colher de sopa cheia (aprox. 15g) a 250ml de leite vegetal, suco de frutas ou verde, shake proteico PeaProtein ou RiceProtein, para um perfil completo de aminoácidos de alto valor biológico.
  • Receitas: Adicione 1 colher de sopa cheia (aprox. 15g) a sopas, massas, molhos, toppings, tortas, purês, casseroles, receheios e pães artesanais, entre outros pratos.

Para quem é o Nutritional Yeast da VeganWay

A levedura nutricional da VeganWay pode ser usada no preparo de qualquer prato culinário, especialmente receitas veganas e vegetarianas. É perfeito para quem busca uma alimentação mais natural, nutritiva e saborosa e uma excelente opção, também, para intolerantes à lactose, celíacos ou quem busca suplementação proteica e vitamínica de qualidade, isenta de ingredientes de origem animal.                  
Aprenda receitas com a levedura nutricional, aqui.

O Nutritional Yeast da VeganWay é igual aos produtos importados?

A levedura nutricional da VeganWay é inspirada nas marcas mais conhecidas disponíveis no exterior, mas é um produto desenvolvido no Brasil e, portanto, sujeito aos métodos de produção e à legislação existentes no mercado nacional.

O sabor de nossa levedura é diferente das importadas por diversos motivos:

– métodos de extração e secagem (lá fora existem processos patenteados não disponíveis no Brasil)
– fontes de cultivo (no Brasil utiliza-se somente a cana-de-açúcar, lá fora algumas marcas são cultivadas numa mistura de cana-de-açúcar com melado de beterraba)
– a legislação brasileira regula os níveis de enriquecimento vitamínico de forma muito mais restritiva que no exterior (com impacto direto no sabor final do produto)
– a nossa levedura tem um sabor mais forte pois é oferecida em pó, enquanto as importadas são floculadas (o que garante um sabor mais leve)
– a nossa levedura tem uma cor mais escura (marrom), enquanto as importadas têm a cor amarelo clara

Sabemos que o paladar é algo muito pessoal, vivenciado de forma diferente de indivíduo para indivíduo. A levedura da VeganWay tem um sabor único e serve para enriquecer pratos salgados, quentes ou frios, engrossar sopas, caldos, dar cremosidade a recheios e adicionar nutrientes à diversas receitas culinárias.

Quer mais informações? Leia o artigo em nosso Blog 100% Vegetal.

ATENÇÃO: GESTANTES, NUTRIZES E CRIANÇAS ATÉ 3 ANOS, BEM COMO PORTADORES DE QUALQUER ENFERMIDADE, SOMENTE DEVEM CONSUMIR ESTE PRODUTO SOB ORIENTAÇÃO MÉDICA OU NUTRICIONISTA.

ESTE PRODUTO NÃO SUBSTITUI UMA ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA E SEU CONSUMO DEVE SER ORIENTADO POR MÉDICO OU NUTRICIONISTA.